5 dicas para proteger sua energia e seu processo criativo

5 dicas para proteger sua energia e seu processo criativo | Estilo ao Meu Redor

Escrevi recentemente sobre saúde mental para freelancers e, na mesma linha, o post de hoje é sobre como proteger sua energia e seu processo criativo. Contrariamente à opinião popular, criatividade não é algo divino que cai do céu para seres “especiais”, tanto que ela não é habilidade exclusiva de quem escreve, pinta ou faz música, é um componente essencial para a vida, a criatividade é humana!

Desculpe se estou quebrando noções românticas, mas você precisa saber já que a criatividade e a disciplina andam de mãos dadas. Já teve algum projeto para terminar, mas a cada vez que você dedica tempo para fazer, acontece algo, não se sente inspirada e só consegue lembrar de uma discussão que teve mais cedo? Ou já sentiu seu dia quebrado por ligações e convites de redes sociais, quando a única coisa que queria fazer era ficar em casa desenvolvendo uma ideia bacana que teve? Você está entregando sua energia criativa! Juntei 5 dicas de como protegê-la:

5 dicas para proteger sua energia e seu processo criativo | Estilo ao Meu Redor

1. Entender seu processo criativo

Precisamos aprender como trabalhamos melhor. Meu processo criativo exige silêncio e solidão, eu escrevo melhor assim. Eu adoro me cercar de pessoas, mas como uma boa pisciana, tenho prazer em ter dias sozinhos em casa para escrever. Recentemente tive umas semanas bem corridas e vários projetos exigindo reuniões, trabalho em equipe e viagens. Todas coisas legais de que gosto, mas comecei a me sentir estressada e frustrada por não conseguir o tempo que precisava para criar sozinha. Minha energia criativa estava baixa e chegou a afetar não só meu trabalho, mas minhas relações pessoais.

5 dicas para proteger sua energia e seu processo criativo | Estilo ao Meu Redor

2. Estabelecer limites entre vocês e outros

Durante muitos anos, tive bastante problema em estabelecer limites. Resultado? Eu acabei esgotando meus recursos. Senti que não conseguia me aprofundar em meus trabalhos e minhas pesquisas e que meu tempo nunca era meu. Eu estava cercada de pessoas tóxicas que exigiam minha energia emocional e acabei me sentindo exaurida, infeliz e com baixa auto estima.

Não seja como eu! Não se canse tentando ajudar pessoas que não querem ser ajudadas, nem sinta que você deve sua energia emocional a alguém, principalmente a pessoas que só tiram de você e nunca retribuem.

Hoje em dia, escolho as pessoas com quem eu ando com muito cuidado, mas sempre tenho que me policiar para não acabar dando mais de mim do que consigo. Todos passamos por momentos na vida em que precisamos de mais apoio dos outros e é bom poder ajudar quem precisa, mas não à custa do nosso bem-estar. Não somos responsáveis pelas ações e sentimentos dos outros. Lembra que “não” é uma frase completa.

Também não se sinta obrigada a ir a todas as festas e eventos a que for convidada só porque a pessoa está te cobrando. Você sabe o que é melhor para você e para sua saúde mental. Muitos que demandam nossa energia não vão parar quando virem os resultados negativos na sua vida. Não precisa se justificar, lembre-se que você é a única pessoa que decide como quer ser tratada.

5 dicas para proteger sua energia e seu processo criativo | Estilo ao Meu Redor

3. Pedir o que você precisa

Claro que nem todo mundo que exige sua atenção e tempo é maldoso. É fato: ninguém sabe ler sua mente! Eu esperava que família e amigos percebessem exatamente o tipo de apoio de que precisava quando estava passando por um momento difícil, e sempre me decepcionava. Só que a culpa era minha! Eu não recebia o que precisava porque não pedia. Não queria dar trabalho, ser exigente, mas acabei dando mais trabalho, porque não lidei bem com minha frustração em não ter minhas necessidades atendidas. Se você estiver precisando de mais apoio do que o normal, não tem nada errado em pedir de vez em quando. Quem te ama não vai achar ruim, mas ninguém vai saber o que você precisa se não pedir!

5 dicas para proteger sua energia e seu processo criativo | Estilo ao Meu Redor

4. Praticar auto expressão:

Quando você projeta sua versão mais autêntica para o mundo, você se transforma em sua versão mais forte. Você entende quem você e é o que você quer, e assim consegue se alinhar mais efetivamente com essa energia. Expresse-se através do jeito de se vestir, de falar, e não esqueça de criar todo dia, seja escrevendo, cozinhando ou apenas dançando sozinha em casa. Quanto mais se expressar e ver cada ato de criação como uma extensão de você mesma, mais confortável vai se sentir no seu corpo e no espaço que ocupa no mundo.

5. Criar um espaço físico só seu

Não tenho muito possibilidade de ter um espaço só meu, tudo é dividido com meu marido, filho e cachorrinha. Mas a escrivaninha, que fica num pequeno canto da pequena sala, é toda minha. E isso é meu lugar de trabalho. Eu tento manter tudo branco e organizado, enfeitado com coisas bonitas mas funcionais. Uso velas, agendas, porta caneta e um potinho (que foi o primeiro presente que o Gael me deu de dia das mães).

Meu espaço físico é uma reflexão de quem eu sou e de quem eu quero ser. É onde posso sentar e trabalhar nos meus projetos criativos. Ter seu próprio canto é muito importante para seu senso de si. Para dar um lugar onde você pode se cercar de sua própria energia. Mantenha seu espaço limpo, mas também expressivo, para melhor servir a sua criatividade.

O que você faz para proteger a sua energia criativa? Me conte nos comentários.

More from Eliza Rinaldi

Birkenstock – Conforto até na cama

As linhas entre moda e design estão cada vez mais cruzadas. Faz sentido;...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *