O Melhor de NYFW Primavera / Verão 20

Com uma agenda condensada e mais desfiles em Brooklyn do que nunca, a esperança é de renovar e “tornar relevante” a semana de moda de Nova Iorque, a NYFW. Um dos motivos para uma agenda mais enxuta é atrair mais compradores internacionais e imprensa com orçamentos menores para a cidade. A mudança foi promovida pelo novo presidente do CDFA (conselho de estilistas de moda americanos), Tom Ford.

Junto a essa consolidação, estilistas tem escolhido lugares e apresentações inéditos para demonstrar uma visão mais holística dos desfiles.

Tom Ford

Liderando pelo exemplo, Tom Ford optou por apresentar sua coleção em uma estação de metrô abandonada, onde editores e influenciadores presenciaram um encontro entre glamour e street wear. Teve verniz com aparência de líquido, blazers de seda com shorts esportivos. Foi uma ode ao conforto e à simplicidade, ele explicou nas notas do desfile, e “uma homenagem à roupa esportiva luxuosa”.

Jonathan Simkhai

Jonathan Simkhai apresentou uma coleção romântica e minimalista com uma paleta de lilás, azul, verde militar e branco. O resultado? Delicado nunca foi tão forte!

Tibi

A marca conhecida por seu Scandi Cool não decepcionou. A estilista Amy Smilovic brincou com feminilidade e masculinidade. Shorts de alfaiataria foram combinados com cardigãs elegantes. Enquanto ternos de linho e calças cargo pants foram unidas a sandálias com tiras delicadas. Eu usaria todas as peças da coleção com facilidade!

Undertop

A marca brasileira Undertop apresentou seis looks total white, propondo produções inspiradas na leveza fresh do verão. As peças levam tule de altíssima qualidade. Inspirada no caos da Babilônia, com misturas coesas e geométricas em tecidos e cores, que causam choque sem perder a harmonia. Nesta coleção a Undertop se uniu a Sensil®, marca de poliamida premium, para trazer inovação no seu tule, em peças extremamente suaves e ao mesmo tempo mais resistentes.

A coleção estará à venda na flagship store da marca no Shopping Iguatemi São Paulo, no e-commerce próprio, e na multimarcas Flyng Solo, em Nova Iorque.

Staud

A marca conhecida por suas bolsas Statement apresentou mais uma coleção vibrante e cheia de cor. Pêssego pastel, verde menta, e azuis serviram como uma previsão do que podemos esperar ver nas ruas street style nos próximos meses, pois a marca é a queridinha dos influenciadores.

Pyer Moss

Jean-Raymond se apresentou no Kings Theatre, Brooklyn, perto de onde ele foi criado. Nesta temporada o estilista e fundador prestou homenagem às raízes negras de Rock n’ Roll e a Sister Rosetta Tharpe, cantora/compositora que é considerada a madrinha do gênero musical, mas cujo nome tem sido, pela maior parte, erradicado da história. Foi a última parte da “Americano, também”, sua série de três partes que destaca a história não contada da grande contribuição dos negros à cultura norte americana. A coleção gritou Rock n’ Roll com bolsas em forma de guitarra, cores block em paetê e estampas de teclados em blusas e vestidos.

Kate Spade New York

A quinta coleção da Nicola Glass para Kate Spade New York foi apresentada num jardim de escultura da comunidade. Os convidados sentaram em móveis reciclados para assistir modelos, atrizes e influenciadores andar na passarela. A coleção culminou com o cenário com bastante flores, acessórios em cores fortes e tons de terra.

Tommy x Zendaya

Tommy Hilfiger apresentou sua segunda coleção com a Zendaya. Vimos a mesma estética anos 70 da primeira coleção. Mas eu não estou reclamando, macacões flared, lenços de seda, ternos estampados, poá e estampa animal foram modelados por mulheres de diversos tamanhos e cores na Apollo Theatre, Harlem.

Ralph Lauren

Ralph Lauren convidou seu público a voltar no tempo com uma noite no ‘Ralph’s Bar’, onde o estilista recriou a magia da Belle Époque dos anos 20. Teve paetê e tuxedos sob o som de clássicos de jazz pela Janelle Monae.

Brandon Maxwell

Brandon Maxwell comemorou sua nova coleção abrindo uma boate de uma noite só (‘Brandon’s in Brooklyn’) onde ele apresentou menswear pela primeira vez. Bella Hadid, Candice Swanepoel e Irina Shayk usaram vestidos de festa com recortes. Teve bastante alfaiataria. A coleção mostrou sua versatilidade, combinando peças statement com peças em jeans.

Tory Burch

A princesa Diana é a musa da Tory Burch’s nesta Primavera/Verão 2020, com a estilista prestando homenagem a seu estilo icônico dos anos 80. Isso é uma tendência que eu tenho reparado no street style, com muitas meninas emulando o famoso moletom, mom jeans e blazer azul marinho que a Princess Diana dominou! Vimos essa inspiração em vestidos com florais, mangas com volume e camisas pussy-bow.

Cong Tri

Cong Tri teve sua estrela na NYFW nessa temporada, uma marca nova no circuito, mas não sem peso; Cong Tri já vestiu algumas A-listas como Beyoncé e Kate Bosworth. O desfile entregou uma mistura de vestidos e outras peças de festa, elegantes, porém com modelagem moderna. Entendo porque a Beyoncé já virou fã!

Tags from the story
,
More from Eliza Rinaldi

EAMR Veste – Look com vestido jeans, bolsa de palha e bota vintage

Adoro um vestido jeans, pode ser uma das peças mais versáteis no...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *