7 dicas para se organizar com dinheiro durante a quarentena

7 dicas para se organizar com dinheiro durante a quarentena

Verdade seja dita: o momento não está fácil para ninguém. De um lado, o medo da pandemia do coronavírus e a necessidade de distanciamento social. De outro, o impacto na economia e a expectativa de tempos de vacas magras pela frente.

Se você precisa se organizar melhor com dinheiro, não dá mais para procrastinar. A hora é agora! Aproveite o tempo em casa na quarentena para criar um novo hábito: cuidar bem do seu dinheiro. Tratar ele com o amor e carinho que merece. Afinal, ele é resultado do seu esforço!

A recompensa por criar esse novo hábito? Sentir como é bom ter o controle do próprio dinheiro, a tranquilidade de saber que está usando ele com o que realmente importa para você e caminhando em direção aos seus sonhos e planos.

Sim, porque isso tudo vai passar, e nós vamos todas sair mais fortes, organizadas, seguras e cheias de vontade de buscar nosso propósito.

Agora vamos às dicas!

Dica #1: Saiba quanto você ganha e quanto gasta

Você sabe quanto ganha? Atenção aqui: o importante é saber o valor líquido (após os descontos), não o bruto. Descubra o valor e anote, ou melhor, memorize!

Para saber quanto você gasta, se você ainda não tem um controle, terá um trabalhinho no começo. Mas vai valer muito a pena, acredite!

Some os valores de tudo que saiu da sua conta bancária mês a mês nos últimos três meses, e classifique de acordo com o tipo de despesa (exemplos: aluguel, restaurantes, farmácia). Tem que olhar para a fatura do cartão de crédito também!

Assim você terá uma boa noção de um valor médio das despesas que você tem todo mês. Aproveite para já entender o que você não pode deixar de pagar (como as contas de luz e internet) e o que talvez você possa ajustar (como roupas e comida).

Dica #2: Crie e siga um orçamento mensal

Eu sei que só o nome orçamento já assusta, mas vou contar a verdade: é algo muito simples. Ter um orçamento significa definir quanto você irá gastar com cada coisa durante o mês. Não é nada mais que isso!

Faço meu orçamento usando um app chamado Ynab – You Need a Budget. Você também pode buscar um app para fazer o seu ou, se preferir, fazer o controle em um caderninho mesmo, ou numa planilha. O importante é começar do jeito que você tiver mais afinidade.

Crie um ritual para todo dia checar o que você gastou e ver quanto ainda resta de “saldo a gastar” naquela categoria. Decida se dá pra pedir delivery de um restaurante ou comprar aquela bota linda dando uma consultada no orçamento primeiro! Se não der, sem problemas. Partiu cozinhar com o que tem na geladeira! E a bota pode ficar pro mês que vem, não pode?

Eu sigo esse ritual de checagem todos os dias de manhã, enquanto tomo meu café, olhando para os gastos do dia anterior. Não levo nem 5 minutos, juro!

Dica #3: Junte dinheiro para emergências e imprevistos

A pandemia do coronavírus é o melhor exemplo de que momentos difíceis podem (e vão) chegar sem aviso prévio.

Você é privilegiada por manter uma fonte de renda nesse período? Separe uma pequena parte dela assim que receber seu salário para uma reserva de emergência.

Se lá na frente você perder sua fonte de renda, vai agradecer muito ao seu “eu do passado” por ter pensado no seu “eu do futuro”.

Ah, importante: não deixe para separar para a reserva o que sobrar do salário. Spoiler: não vai sobrar! Tire o valor que você definir logo que cair o salário e mande para um investimento, ou para outra conta.

Dica #4: Siga perfis inspiradores nas redes sociais

Se você consumir conteúdo legal sobre dinheiro, vai pensar mais nesse assunto. Se pensar mais nesse assunto, vai estar mais atenta e cuidadosa com o seu dinheiro, além de inspirada!

Eu gosto muito e recomendo seguir o @invistacomoumagarota, criado pela Aninha e pela Vic, duas mulheres super jovens, incríveis e inspiradoras.

Dica #5: Entenda seus investimentos, caso você já tenha

Se mesmo sem se sentir organizada com o dinheiro, você tem alguns investimentos espalhados por aí, só digo uma coisa: que ótimo!

Deve ter sido assim: um belo dia você recebeu um bônus, o gerente do banco ligou e recomendou aplicar o dinheiro no fundo tal. Sem saber muito sobre o investimento, você aceitou. Tudo bem! Agora é hora de investigar melhor seus investimentos.

Aproveite a quarentena para levantar os valores que você já tem aplicados e levantar informações sobre os produtos (fundos, títulos, ações etc). Faça um controle simples em uma planilha. Em outro artigo podemos falar mais sobre investimentos!

Dica #6: Conheça seu ponto fraco financeiro e use isso a seu favor

Quando você colocar a dica #1 em prática, é bem possível que rolem algumas descobertas surpreendentes, ou talvez apenas constatações do que você já imaginava.

Por exemplo, eu me surpreendi quando percebi que gastava até R$ 700 por mês com Uber. Isso antes do coronavírus, claro. Em abril meus gastos com Uber foram zerados totalmente.

Sabendo onde é o ralo por onde seu dinheiro está indo, você pode criar algumas estratégias para mudar de comportamento e reduzir esse gasto. Ou colocar uma condição para ele, associando outro comportamento positivo. Por exemplo: posso andar de Uber se eu não faltar à academia 😉

Dica #7: Planeje sua carreira

Quer saber de uma coisa? Ninguém fica rico só investindo dinheiro. A gente conquista uma situação financeira boa “colhendo” mais dinheiro. E como colhe? Com o que plantamos com nosso trabalho.

Reflita bastante nessa quarentena sobre seus rumos profissionais e as possibilidades de crescimento. Se você se dedicar bastante, quanto pode esperar de remuneração no futuro? O que você ama fazer? O que precisa para ser uma das melhores profissionais nessa área?

Principalmente quando a gente quer fazer uma mudança grande, é super importante estar preparada e organizada com o dinheiro. Eu decidi largar meu emprego e iniciar um ano sabático para fazer uma transição de carreira e seguir meus sonhos, mas sem planejamento financeiro isso jamais teria acontecido.

Como começar a se organizar com o dinheiro?

Pronto! Viu como são dicas simples? Nenhuma delas exige muito da gente. Nós tendemos a adiar porque é difícil sentir hoje o benefício que essas ações nos trarão amanhã. Isso é humano, é natural. Por isso temos que colocar uma dose extra de esforço e sair da inércia.

De quanto tempo você irá precisar pra ser uma musa do dinheiro bem cuidado? Não mais que 5 ou 10 minutos por dia, depois de uma dedicação de poucas horinhas em um fim de semana pra entender melhor como você usa seu dinheiro e montar um orçamento.

De uma coisa eu tenho certeza: se você seguir pelo menos algumas dessas dicas, aquela sensação de desorganização com o dinheiro vai se transformar em paz e bem-estar. A motivação vai se multiplicar, e logo você estará evangelizando as amigas para fazerem o mesmo!

Sobre a autora:

Isabella Paschuini é formada em Jornalismo (UERJ), Administração (UFRRJ), com MBA em Marketing (FGV) e pós-graduação em Neurociência e Psicologia Aplicada (Mackenzie).

Trabalhou por 5 anos com Conteúdo em fintechs, ajudando as pessoas a cuidarem bem do dinheiro, e agora está em um ano sabático estudando e pesquisando como as pessoas se comportam e tomam decisões (principalmente as que envolvem o dinheiro). 

Carioca morando em São Paulo, Isabella adora ler livros, tomar um bom café da manhã (@odeaocafedamanha), fazer trekkings e piqueniques e tem uma cachorrinha vira-lata chamada Nutella.

Numa onda de organização, veja essas 15 dicas de coisas para fazer no domingo para se organizar para a semana!

More from Isabella Paschuini

O método que sigo para gastar sem culpa, com o que gosto

Para correr o risco de fazer uma compra por impulso basta… ser...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *