A nova marca Petit Pli propõe solução ética para crianças que perdem roupa rápido

A nova marca Petit Pli propõe solução ética para crianças que perdem roupa rápido | EAMR

Graças aos presentes de amigos e família, até agora não comprei nenhuma roupa para o Gael, e mesmo assim ele está com uma cômoda cheia de roupa, a maioria ainda bem grande. Mas não vai demorar muito para usar; com pouco mais de duas semanas de idade, já percebi que algumas das peças menores em tamanho recém-nascido estão começando a ficar apertadas nele, pois além de nascer grande (3560g), esse menino tem um apetite saudável!

Tudo bem, estamos com roupa para durar um tempinho (obrigada, mãe), mesmo assim comecei a pensar em quanta roupa nós vamos comprar nos próximos anos. A maioria das crianças crescem 7 tamanhos nos seus primeiros dois anos! Além dos altos gastos e a vida limitada dessas roupas, a produção em massa tem efeitos negativos no meio ambiente através de consumo de agua, desperdício e emissões de carbono.
Como a maioria das mães, eu pretendo botar a roupa pequena para girar ao invés de jogar fora, mas um estudante de pós graduação de Londres criou uma solução bem mais inovadora.   

A nova marca Petit Pli propõe solução ética para crianças que perdem roupa rápido | EAMR

Ryan Yasin, de 24 anos, criou uma coleção de roupas para crianças inspirada nos princípios do origami, feitas de um tecido plissado durável que estica para caber em bebês e crianças. O tecido foi desenvolvido usando os princípios científicos que o estilista estudou para sua graduação em engenharia aeronáutica.

A Petit Pli

Yasin criou o conceito da Petit Pli depois de perceber uma falta de sustentabilidade na indústria de moda e vendo a rapidez com que seus sobrinho e sobrinha perderam as roupas que comprou para eles. Combinando tecnologia com tecidos, as peças utilizam o coeficiente de Poisson que ele estudou na faculdade. Quando esticados, tecidos que tenham este coeficiente ficam mais grossos e tem a capacidade de expandir em dois sentidos ao mesmo tempo.

A nova marca Petit Pli propõe solução ética para crianças que perdem roupa rápido | EAMR

A marca ainda está na fase de desenvolvimento e até agora Yasin tem mais de 500 protótipos e está em negociações com investidores e um grande retalhista no Reino Unido. Os body, calças e blusas que ele criou até agora são parecidos com versões pequenas de peças de Issey Miyake e todos cabem em bebês e crianças entre 3 meses a 3 anos.

Yasin diz querer criar “roupas para crianças mais avançadas do mundo”, mas ao mesmo tempo mantendo as peças em um preço justo enquanto garantindo que todo mundo na cadeia de suprimento seja pago eticamente.

Sua invenção já premiada é feita de um tecido leve e plissado, que é à prova de água, lavável em máquina e reciclável e pode estar à venda na Inglaterra nos próximos meses.  

More from Eliza Rinaldi

Noodles raw de cenoura com molho de caju, gengibre e limão

Adoro comida asiática, particularmente tailandesa, mas por seguir uma dieta livre de...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *