5 coisas que eu aprendi como mãe de menino de 3 anos!

O Gael completa 3 anos hoje, o tempo passa voando, mas ao mesmo tempo, minha vida PG (Pré-Gael) parece uma memória distante!

Lembro que no início da vida dele eu escrevia um resumo das 5 coisas novas que aprendi a cada mês da vida dele, as mudanças eram tão rápidas e do dia para noite. Percebi que a última vez que escrevi as 5 coisas foi no ano passado, quando o Gael estava completando 2 aninhos e mudaram bastante coisas desde então. Mas estas mudanças não foram tão rápidas, foram sutis e durante um período, até que um dia eu percebi como é meu menino de 3 anos!

Aqui vão as 5 coisas que eu aprendi como mãe de menino de 3 anos!

1.    Não se cala nunca

O Gael gosta de falar, o Gael fala tudo, o Gael não para de falar! FATO! Eu confesso que até achei que ia demorar para ele falar por ser uma criança bilíngue. Isso acabou não acontecendo, talvez porque o inglês esteja só entrando agora. A falta de silêncio enche o saco às vezes? Sim. Mudaria? Jamais!!!

2.     Me inspirando a ser melhor

Estou cada vez mais consciente de que tudo que eu faço com a minha vida, onde eu gasto meu tempo, dinheiro e a minha energia, tem um impacto imenso na vida do Gael. Estou aprendendo a ser egoísta às vezes para dar meu melhor para o Gael.

3.    Parceirinho

Quando o Gael era menor, qualquer break que eu tivesse dele era bem-vindo. Pensar em fazer uma atividade social junto com ele significava cansaço e limitações para mim. Mas hoje em dia, sinto mais prazer em nossas atividades e na programação mãe e filho. Sinto falta dele em lugares que eu sei que ele ia adorar, resumindo, curto a companhia dele!

4.    Não na base do grito

Quando ele está testando a minha paciência a tentação é fazê-lo me obedecer na base do grito, pois resultado tem. Mas não é isso que eu quero ensinar para meu filho que se comunica. Exige paciência. 

5.    Independência e dependência

O Gael como toda criança de três aninhos adora brincar. Nesta quarentena eu me esforcei para entrar na brincadeira com ele, e sozinha em casa, ele exige bastante atenção, mas na hora em que está com os amiguinhos ele esquece que eu existo, e até pede pra eu ir embora. Dói o coração da mamis? Um tiquinho sim, mas também não deixa de me encher de orgulho por ele ser feliz, sociável e ter puxado a mamãe!

More from Eliza Rinaldi

Quero Aquele Cabelo – Mullet

O mullet: mais conhecido como o estilo de escolha dos hermanos e...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *