O Que Você Faz? com Roxy Alamouti e seu Supper Club, The Little Edamame

O que você faz? com a empreendedora do he Little Edamame:

O fenômeno de restaurante pop up em casa residencial – como minha iniciativa Bistrô Um Sete Quatro – já tem força em Londres. Nesta edição de O Que Você Faz?, eu tive a oportunidade de não só trocar uma ideia com a empreendedora Roxy Alamouti, mas também de experimentar a comida deliciosa que ela prepara para seu Supper Club, The Little Edamame:

EAMR: O que você faz?

LE: Eu sou fundadora da iniciativa de comida saudável The Little Edamame.

EAMR: O que é The little Edamame?

LE: Eu! Eu sou The little Edamame, quero inspirar o chef saudável em todo mundo. Quero mostrar para pessoas que comer saudável pode ser delicioso e emocionante.

EAMR: O que te inspirou a começar?

LE: Tenho muitas alergias e muitas vezes fiquei decepcionada ao sair para comer em restaurantes, era forçada a comer coisas insípidas e sem muita imaginação. Comecei a experimentar em casa e perceber que, na verdade, muitos restaurantes não sabem o que fazer com comida vegetariana, na verdade não precisam sempre usar queijo ou carboidratos sem proteína, e talvez eu conseguiria fazer algo mais interessante. Então foram cinco anos de experimentação e assim nasceu The little Edamame. Queria mostrar para outras pessoas, principalmente pessoas carnívoras, que elas podem comer comida saudável divertida e deliciosa sem carne.

O que você faz? com a empreendedora do he Little Edamame:

Foto por: Bensage Photography
EAMR: Como é trabalhar com eventos pop up em Londres?

LE: A ideia de um Restaurante Pop Up já é bem aceita em Londres. Tem gente que não tem os recursos de abrir um restaurante convencional por exemplo, então ao invés de alugar um espaço de restaurante durante dois ou três anos, optam por alugar um espaço por um período curto para ver como suas receitas são aceitas pelo público sem ficar preso a um contrato de longa duração.

Alguns chefs estão indo mais longe com essa ideia de pop up, optando por fazer evento em lugares diferentes como num hospital abandonado, numa fábrica inativa ou até em museu para trazer uma experiência nova e gerar um buzz, que é empolgante para que cada evento seja diferente.

Eu vivo desse tipo de energia, então tento fazer cada evento diferente com uma tema diferente. Faço uma pesquisa intensa da cultura, dos temperos, da religião e de tudo que é utilizado e produzido naquela região; até a musica que escutam para enriquecer a experiência. Na minha experiência, as pessoas são receptivas a isso, porque o feedback que tive é que eu consegui trazer não só a comida da região mas a experiência completa, a alma do lugar.

O que você faz? com a empreendedora do he Little Edamame:

Foto por: Bensage Photography
EAMR: Como e onde você vende ingressos para os supper clubs?

Eu vendo através de um site chamado Event Brite e logo mais vou começar a vender através de uma plataforma no Reino Unido chamada Starpup.

EAMR: Como você se sente em receber pessoas desconhecidas na sua casa?

LE: Confesso que, no início, estava com um pouco de medo da ideia, mas na prática quase todo mundo que vem tem um elo comigo, sejam amigos da família, amigos de amigos ou até amigos de amigos de amigos! Tem sempre uma linha de segurança. Mas também acredito que o jeito que meus eventos são divulgados acabam atraindo um certo tipo de pessoa, pessoas que gostam de uma vida saudável, enfim pessoas com interesses mais alinhados aos meus e até agora não tive problema nenhum. Mesmo dizendo tudo isso, não deixo de purificar meus cristais e limpar a energia da minha casa depois de ter desconhecidos no meu lar.

O que você faz? com a empreendedora do he Little Edamame:

Foto por: Bensage Photography
EAMR: O que mais te surpreendeu nos seus eventos?

LE: Na verdade meus supper clubs viraram lugares excelentes de networking. Designers, pessoas criativas e pessoas de medicina holística estão trabalhando juntas através do contato feito no evento. Pessoas que querem ir num supper club intimista estão, em geral, procurando uma experiência diferente das que já tiveram na cidade e fico feliz de atrair buscadores.

EAMR: Para qual direção você gostaria de levar The Little Edamame?

LE: Nos próximos seis meses vou continuar a fazer eventos aqui em casa. Vou fazer eventos para mulheres de yoga, meditação e nutrição. Vou lançar um e-book no ano que vem e também já fechei três espaços grandes para fazer colaborações no ano que vem, mas infelizmente não posso contar mais agora. Há seis meses ia começar um blog de receitas naturais e aqui estou, então quem sabe onde os próximos seis meses vão me levar!

EAMR: Estamos muito feliz por você, Roxy e The Little Edamame! Vamos ficar ligadas!

Social:

Facebook: 1littleedamame

Instagram: @the_little_edamame

 

 

Eliza Rinaldi

"Em assuntos de grave importância o estilo, não a sinceridade, é a coisa vital." Oscar Wilde

1 Comment