Fashion Revolution Week 2017 traz reflexões sobre Dinheiro, Moda e Poder

Fashion Revolution Week 2017 Brasil | Estilo ao Meu Redor

No EAMR procuramos sempre apoiar organizações, empresas e indivíduos que promovem moda sustentável. Mesmo adorando moda e sendo tentadas pelos preços baratos de certas redes de Fast Fashion, sabemos que nossas escolhas de vida podem impactar o mundo ao nosso redor. Mesmo que possa ser desconfortável pensar, nosso consumismo tem um papel significante na poluição do meio ambiente e no apoio a condições de trabalho inseguras para pessoas no mundo inteiro.

Muitas vezes não sabemos o impacto que nosso comportamento como consumidor tem no mundo e na comunidade global. E quando descobrimos, pode ser difícil saber os melhores lugares para comprar e minimizar nossa pegada de carbono e impacto negativo.

Fashion Revolution Week 2017

Para colocar este assunto em foco e realinhar nossos pensamentos sustentáveis, hoje começa a programação internacional da Fashion Revolution Week 2017. O movimento realizará eventos pela conscientização dos impactos socioambientais da cadeia de moda em mais de 90 países e em quase 30 cidades do Brasil e vem incentivando a transformação dessa indústria para que ela se torne mais transparente e justa para todos.

Fashion Revolution Week 2017 Brasil | Estilo ao Meu Redor

Aqui em São Paulo, a sede oficial é a UNIBES Cultural e hoje (dia 24) é a inauguração da exposição “Fashion Power”, que permanecerá ao longo da semana aberta ao público, com looks desenvolvidos com princípios de sustentabilidade. Hoje também tem roda de conversa com o tema da campanha de 2017, “Money, Fashion, Power”, para questionar o fluxo de dinheiro, as estruturas de poder dentro da indústria e refletir sobre quem ganha e quem perde nesse sistema. 

Dinheiro, Moda e Poder

A coordenadora nacional do Fashion Revolution, Fernanda Simon, explica o objetivo do tema escolhido: “Na campanha deste ano queremos provar que a moda pode sim ser boa e justa – e o que é bom para um, tem que ser bom para todos. A indústria de moda é bastante representativa, tanto em termos econômicos quanto socioculturais, mas muitas vezes o glamour das passarelas esconde bastidores bem diferentes. A produção e o consumo de moda podem estar relacionados a casos de trabalho análogo à escravidão e a impactos ambientais irreparáveis”.

Fashion Revolution Week 2017 Brasil | Estilo ao Meu Redor

Programação 

O evento oficial vai ser neste sábado (dia 29) e conta com um dia cheio de programação na UNIBES, com uma série de rodas de conversa, entre elas; “Jornalismo e Comunicação para a Moda Consciente”, “Moda e Novas Economias” e “Trabalho Escravo na Moda”. O local também vai receber uma feira de trocas, o espaço “Redes” para a apresentação de coletivos e iniciativas, a exibição de um documentário, foodtrucks e intervenções artísticas.

Durante a semana também haverá oficinas de tingimento natural de tecidos, upcycling de roupas e acessórios, costura para crianças e uma oficina de tricô e crochê. Outras atividades entram para o calendário durante a semana como o “Fash, Rev Talks”, na feira Technotêxtil, no dia 25 de abril, a exibição do documentário “The True Cost” no MAM, e a oficina de tingimento natural no ateliê da estilista Flavia Aranha, que já foi um #EAMRfavorito do mês do abril.

Flavia é apoiadora do movimento e também participará da mesa “Design e Sustentabilidade”. Segundo ela, sua marca “participa e apoia o Fash Rev desde a primeira edição e achamos lindo e fundamental o crescimento do evento. Precisamos falar com as pessoas. Precisamos comunicar e empoderar o consumidor para que ele se posicione e defina o redirecionamento do mercado e as mudanças que deseja para o futuro. Power to the People!”.

#quemfezminhasroupas

Para quem não pode comparecer aos eventos, dá para participar nas redes sociais, basta postar uma selfie tagueando a marca que estiver vestindo e provocar uma conversa usando as hashtags #fashionrevolution e #quemfezminhasroupas. Mudanças efetivas já estão acontecendo e você pode fazer parte!

Fashion Revolution Week 2017 Brasil | Estilo ao Meu Redor

Para as mesas de conversa, o ingresso será a doação de uma peça de roupa que será repassada ao bazar do UNIBES. Para as oficinas, serão cobrados valores simbólicos.

Agenda completa

Acesse a agenda completa publicada nas mídias da campanha. O evento será gratuito e aberto ao público, mas para algumas atividades é necessária inscrição prévia, então garanta já seu lugar!

Site oficial: http://fashionrevolution.org/country/brazil/

 

More from Eliza Rinaldi

Nova exposição da artista Mariana Martins abre hoje na Vila Madalena

Quando pensamos na cultura de bebidas quentes no Brasil, pensamos em café,...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *