Como fazer uma compra de beleza natural bem informada

Hoje em dia ser legal com a planeta e os animais está na moda, e ainda bem! Cada vez mais, nós consumidores estamos votando com nossas carteiras e optando por produtos feitos de maneira sustentável. Mas agora que grandes empresas de cosméticos entendem que ser “natural” é big business, temos que tomar cuidado para não deixar o marketing e etiquetas nos confundir no momento de fazer uma compra.

Eu resolvi explicar o que faz um produto cruelty-free ou vegano e o que define um produto natural, para te ajudar a ter todas as informações necessárias na hora de fazer uma compra de um produto de beleza ou maquiagem.

Cruelty-Free

Para um produto ser cruelty-free ou sem crueldade, ele não pode ser testado em animais. Os testes em animais para cosméticos são proibidos em países da União Europeia desde 2009 e a comercialização de produtos testados é proibida desde março de 2013. No Brasil, embora ainda não exista uma legislação federal, foi criado em 2012 o Centro Brasileiro de Validação de Métodos Alternativos, ligado ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, primeiro centro da América do Sul a desenvolver métodos alternativos de validação de pesquisa que não utilizam animais na fase de testes.

Em São Paulo, o ex-governador Geraldo Alckmin sancionou em janeiro de 2015 lei que passou desde então a proibir testes em animais. No Rio de Janeiro, o governador Pezão vetou legislação semelhante mas a Assembleia Legislativa derrubou a decisão e a proibição do uso dos animais para desenvolver cosméticos também virou lei em dezembro do ano passado. As experiências de cosméticos com bichinhos também são proibidas no Mato Grosso do Sul, Paraná, Amazonas e Pará.

Porém, muitas pessoas também evitam marcas vendidas na China, onde por lei, até a semana passada, o governo chinês exigia que todos os cosméticos passem por testes em animais para serem vendidos no país.

Finalmente, o Instituto de Ciências In Vitro (IIVS) anunciou que o governo chinês aprovou nove métodos não baseados em animais, com a nova legislação entrando em vigor em 2020. Isso realmente é uma boa notícia!

É importante também a entender que produtos cruelty-free podem conter ingredientes derivados de animais, que é um pouco contraditório à etiqueta “cruelty-free”, se você quer evitar crueldade aos animais 100%, procure produtos Cruelty-free e veganos onde animais não foram utilizados na sua criação.

Vegano

Produtos de beleza veganos devem ser feitos sem o uso de qualquer ingrediente ou derivado de origem animal como mel, lã, seda, couro, cera de abelhas. Porém, enquanto produtos veganos não são testados em animais, nem usam ingredientes derivados de animais, ingredientes sintéticos e petroquímicos podem ainda ser utilizados, e esses, em geral, não fazem bem para a gente e o meio ambiente. É importante aprender sobre os ingredientes que estamos aplicando e ingerindo em nossos corpos e decidirmos quais (se houver) queremos evitar.

Beleza Natural

Beleza natural é feito sem ingredientes sintéticos, mas isso nem sempre significa orgânicos; procure produtos naturais e orgânicos se isso for importante para você. O uso de ingredientes naturais não significa que eles são sejam tóxicos ou não alergênicos, mesmo sendo promovidos assim na maioria das vezes. Tudo depende da sua pele individual.

Dentro esse leque de beleza natural existe “beleza limpa” também conhecida como produtos de beleza não tóxicos. Esses produtos são feitos sem o uso de ingredientes específicos considerados como nocivos para sua pele por serem fortes e/ou irritantes ou poderem causar problemas de saúde. Em muitos casos produtos de clean beauty evitam o uso de formaldeído, parabenos, tintas e fragrâncias, mas isso depende da marca.

Alguns produtos de clean beauty podem incluir produtos derivados de animais como cera de abelhas, conchas e seda, mas muitas empresas focam em criando produtos que fazem bem para você, animais e o meio ambiente.

Espero que esse post ajude a explicar as coisas, sei que não é sempre fácil, mas quanto mais informação temos sobre esses termos e os ingredientes nos cosméticos na prateleiras das farmácias e as lojas naturais, mais fácil fazer uma escolha consciente e informada na hora de comprar.

More from Eliza Rinaldi

Dois meses como mãe: As 5 coisas que eu aprendi no segundo mês do bebê

Pisquei e passou mais um mês do Gael! Os clichês sobre maternidade...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *