Baixe o app Moda Livre e saiba como são produzidas suas roupas

Baixe o app Moda Livre e saiba como são produzidas suas roupas

Quem deixou as compras natalinas para última hora (levantando a mão) pode contar com o app Moda Livre para ajudar a fazer compras de uma maneira informada neste Natal.
 
O aplicativo da ONG Repórter Brasil foi criado para ajudar o consumo consciente fornecendo informação sobre a ética de empresas do setor de moda, para que o consumidor faça escolhas informadas e evite comprar roupa produzida com trabalho escravo.
 
Sabemos que trabalho escravo existe no setor de moda, e com mais empresas internacionais optando por produzir roupa no Brasil, quanto mais informação tivermos, melhor, pois é muito fácil ser atraída por um preço bacana. Também não é sempre possível saber a código de ética de cada marca, principalmente nesta época do ano, com tantos presentes a comprar e tão pouco tempo!

Baixe o app Moda Livre e saiba como são produzidas suas roupas

Ampliado e atualizado

Lançado em 2013, o Moda Livre acabou de passar por uma nova atualização, que incorporou 27 novas marcas e lojas à ferramenta, incluindo importantes nomes internacionais que produzem no Brasil, como as grifes Levi’s, Calvin Klein e Forever 21, fora as esportivas Nike, Puma, Adidas e Reebok e marcas brasileiras como Farm, Animale, TNG, Osklen e Cavalera. Redes de lojas populares, como a Besni e o magazine Torra Torra, também foram incluídas. Atualmente o app tem uma base de dados de 101 grifes e varejistas.
 
O Moda Livre avalia e monitora as ações que as principais empresas do setor vêm tomando para evitar que peças produzidas no Brasil sejam contaminadas por mão de obra escrava. Além disso, oferece ao consumidor notícias sobre casos de escravidão contemporânea na cadeia de valor do vestuário nacional.

Como o app Moda Livre avalia as marcas

A avaliação é feita através de um questionário-padrão que o Réporter convida as empresas a responder. Quatro indicadores são avaliados: 

1) Políticas – compromissos assumidos pelas empresas para combater o trabalho escravo em sua cadeia de fornecimento; 

2) Monitoramento – medidas adotadas pelas empresas para fiscalizar seus fornecedores de roupa; 

3) Transparência – ações tomadas pelas empresas para comunicar a seus clientes o que vêm fazendo para monitorar fornecedores e combater o trabalho escravo; 

4) Histórico – resumo do envolvimento das empresas em casos de trabalho escravo, segundo dados das autoridades competentes.

As respostas geram uma pontuação e, com base nela, as empresas são classificadas de acordo com o que vem fazendo para combater a escravidão em três categorias de cores: verde, amarelo e vermelho. As empresas que optam por não responder ao questionário são automaticamente colocadas na vermelha porque equivale a obter pontuação zero no questionário.

Se há um caso suspeito de trabalho escravo, o histórico da marca ou da loja também é avaliado de acordo com pesquisa junto ao Ministério do Trabalho e do Ministério Público.

Baixe o app Moda Livre e saiba como são produzidas suas roupas

A Informação apurada pela equipe de jornalismo da Repórter Brasil serve puramente para informar o consumidor. O Moda Livre não recomenda que o consumidor compre ou deixe de comprar roupas de determinada marca. Desde o seu lançamento, em dezembro de 2013, o app já teve mais de 50 mil downloads, baixe na Apple Store ou na Google Play.

Eliza Rinaldi

"Em assuntos de grave importância o estilo, não a sinceridade, é a coisa vital." Oscar Wilde