Minha evolução de estilo: 7 erros que parei de fazer na hora de comprar roupas

Minha evolução de estilo: 7 erros que parei de fazer na hora de comprar | EAMR

Confesso que nem sempre fui eficiente em comprar roupa. Já sofri da sensação de ter um armário cheio de roupa e nada para vestir. Ou pior, comprar coisas sem saber que já tinha uma peça que servia à mesma proposta em casa.

Na onda de comprar menos e comprar melhor, aprendi algumas técnicas para só comprar roupas e itens que eu preciso e realmente uso. Ainda não sou perfeita, e sim, às vezes tenho vontade de me jogar nas tendências do momento que não são sempre os investimentos mais sábios, mas em geral, tenho mais consciência do que é meu estilo, gasto menos grana em roupa à toa e tenho um guarda roupa mais funcional.

Minha evolução de estilo: 7 erros que parei de fazer na hora de comprar | EAMR

Aqui são os 7 erros que eu parei de cometer na hora de fazer compras:

1. Comprar múltiplos itens iguais

Existe saber o que combina com você e com seu estilo e existe só comprar na sua zona de conforto. Se você só compra um estilo de blusa em várias cores ou tem 4 pares da mesma calça, você está perdendo uma grande oportunidade de se expressar com sua roupa. Pior, quase certeza que você vai enjoar; sim, é normal comprar roupa em cortes que te valorizam e sim, duas peças básicas parecidas podem ajudar a montar seus looks. Mas se tiver 5 cardigãs pretos…talvez seja a hora de reavaliar as necessidades do seu armário.

2. Comprar roupas novas para cada evento “especial”

Eu entendo, o casamento de uma amiga está chegando, tem a festa de aniversário de casamento do seus pais, ou uma reunião importante e você quer se sentir bem vestida. Mas o problema é que fazer compras sob este tipo de pressão muitas vezes dá errado.  Quantas vezes você já acabou comprando uma roupa que você nunca mais usou? Pense em ter peças coringas e versáteis no armário para garantir. Não é que nunca pode comprar algo novo para um evento especial, mas quando isso não é uma tarefa essencial.

3.  Fazer compras com amigas

Pode aparecer uma regra besta, mas me escute um pouco. Você conhece sua própria mente, você sabe de suas necessidades. É muito difícil sair fazer compras com uma amiga e não ficar sujeita à opinião dela; mesmo querendo ajudar, ela tem gostos diferentes, e é muito fácil entrar na onda e comprar coisas que você não precisa, ou ir para outro extremo e se sentir inibida de comprar algo que traria um valor a mais para peças que você já tem. Claro, como qualquer regra tem exceções, mais justo o exercício de praticar um guarda roupa mais funcional que te proponha uma autonomia maior.

4. Apostar só no Fast Fashion

Fora a questão ética, roupa das redes fast fashion não são feitas para durar. Mesmo conseguindo melhorar a cadeia de produção e garantir a eliminação de trabalho escravo, a fast fashion tem uma certa descartabilidade. Tem redes que são melhores que outras, o debate sobre fast fashion e sustentabilidade continua. Não vou ser hipócrita e dizer que só porque eu não compro nada em redes especificas significa que não tenho nada fast fashion. Mas se nossa proposta é comprar menos e comprar melhor, a maioria de nossa guarda roupa não deveria consistir de peças fast fashion.

Minha evolução de estilo: 7 erros que parei de fazer na hora de comprar | EAMR

5. Comprar roupa para minha vida fantasia

Já falei sobre este erro no meu post sobre guarda roupa funcional. Compre roupa pensando no estilo de vida que você realmente tem, não aquele que você quer; não compre para sua vida imaginária e glamurosa e fique sem ter onde usar, sem roupa para a vida que você tem. Se você trabalha de jeans e camiseta, investir em jeans com uma modelagem que te valoriza e em camisetas que te fazem sentir bem faz muito mais sentido do que encher seu armário com vestidos de gala.

6. Comprar sapatos desconfortáveis

Sim, são lindos, mas não caia nessa. Você não vai usar e a cada vez que você olhar para sua sapateira eles vão servir como um lembrete doloroso de como você jogou fora seu dinheiro.

7. Não prestar atenção nos tecidos

Vale a pena investir em tecidos que duram. não é sempre viável pagar mais caro por uma peça de qualidade, mas tecidos de qualidade são mais elegantes e vestem melhor, pois no final das contas, nossa intenção não é ver roupas como itens descartáveis.

More from Eliza Rinaldi

Estilista faz história e apresenta o primeiro desfile com modelos de Hijab

Um dos desfiles mais importantes do NYFW pertenceu à estilista Anniesa Hasibuan,...
Read More