5 Maneiras de combater a ansiedade ao tomar decisões

5 Maneiras de combater a ansiedade ao tomar decisões | EAMR

Na segunda-feira falei de estresse na passarela, mas desde ficar na dúvida sobre o que pedir num restaurante até agonizar sobre pedir ou não demissão, quase todo mundo pode se identificar com os efeitos paralisantes que resultam da ansiedade de tomar decisões.

Hoje temos 5 dicas emprestadas de Chloe Brotheridge, hipnoterapeuta, especialista em ansiedade e autora do livro The Anxiety Solution: A Quieter Mind, a Calmer You (A Solução de Ansiedade; Uma mente mais quieta, você mais calma). Compre aqui:

1. Pare a busca por perfeição

Muita gente acredita que se só pudéssemos analisar algo por mais tempo e de maneira mais profunda, eventualmente descobriríamos a resposta “correta” ou até “perfeita”. Infelizmente não existem decisões infalíveis e nenhuma quantidade de pensamento e análise vai levar até a perfeição. Se você é perfeccionista, é provável que as situações nunca sejam boas o suficiente, independente de como elas são de verdade. Você está sempre mudando o objetivo, sempre buscando algo “melhor” para alcançar. Tente reconhecer e aceitar decisões “suficientemente boas” e saiba que estão de fato suficientemente boas.

5 Maneiras de combater a ansiedade ao tomar decisões | EAMR

2. Errar é uma coisa boa

Bom, talvez não sempre. Mas existem aspectos positivos de errar, pois erros são os efeitos inevitáveis de “fazer algo”. Se quiser viver uma vida sem erros… simplesmente não faça nada. Dá para ver aonde estou indo com essa! 😉
Pense em evolução. Seleção natural ocorre quando um erro benéfico é feito inadvertidamente quando o DNA está sendo replicado. Em outras palavras, sem errar = sem evolução.
Do mesmo jeito, se você tomar uma decisão e não der certo, é bem provável que pelo menos você aprendeu algo no processo. Pergunte-se: o que você aprendeu com aquela decisão? Como cometer um erro pode ter te ajudado de alguma maneira?

3. Não é preto e branco

Muitas vezes a ansiedade deixa a gente no modo “luta ou fuga”, cheia de adrenalina, músculos tensos, coração batendo, sabe como é. Também não existem tons de cinza no modo pânico, significando que pode ser muito fácil cair em pensamentos inúteis de preto e branco. A situação é ou boa demais ou o fim do mundo. Por sorte o mundo não funciona assim. A realidade quase sempre acontece nas áreas cinzas. Reconheça que é assim com decisões também.

5 Maneiras de combater a ansiedade ao tomar decisões | EAMR

4. Você pode (quase) sempre mudar de opinião

As vezes é impossível saber qual será o resultado de uma decisão até tomá-la. Depois da tomada, mais informações sobre essa decisão se disponibilizam. Raramente se dá que uma decisão seja irreversível, e se coisas não aconteceram do jeito que queria, você pode quase sempre mudar de ideia. Aquela franja vai crescer, você pode mudar de emprego se odeia seu chefe novo, e você pode achar outro lugar para morar se seu companheiro de piso acaba se mostrando cleptomaníaco. A maioria dos decisões não são permanentes e nada mata ansiedade mais rápido do que ação.

5. Transforme suas decisões em decisões boas

Não se cobre por ter tomado uma decisão “errada”. Lembre-se que você fez o melhor que pode, com a informação que tinha no momento, e se você soubesse como, teria feito melhor. Lição aprendida, final da história! Ao invés de se cobrar, pergunte-se como você pode transformar a decisão que tomou. Ser negativa só vai te fazer sentir pior, e algo mágico acontece quando a gente aceita e abraça coisas do jeito que elas são. Uma situação pode começar a ser muito boa… até perfeita.

Eliza Rinaldi

"Em assuntos de grave importância o estilo, não a sinceridade, é a coisa vital." Oscar Wilde