As 5 coisas que eu aprendi com 11 meses do bebê

As 5 coisas que eu aprendi com 11 meses do bebê | Estilo ao Meu Redor

Hoje estamos comemorando os 11 meses do Gael, e estou quase sem acreditar que o próximo será a grande comemoração! O sono já está melhor, nossa pequena família está se adaptando e mudando a cada novidade que se apresenta. Não estou dizendo que as coisas estão fáceis e sem estresse, mas pela maior parte estou conseguindo consolidar minha identidade como mãe e mulher. Espero que isso continue!

As 5 aprendizados desses 11 meses do bebê e como mãe

1. Se ele canta, eu canto

Não tem coisa mais fofa nesse mundo que o Gael tentando cantar! Ele fica olhando para nossas bocas cantando suas músicas preferidas e tenta imitar, abrindo e fechando a boca dele com som. Derrete meu coração na hora!

As 5 coisas que eu aprendi com 11 meses do bebê | Estilo ao Meu Redor

2. De novo

Como as crianças adoram repetição. O Gael pega seu livro preferido da caixa de brinquedos (com a música que ele está tentando cantar) e pede para a gente ler várias vezes repetidas!

3. Pitchu é vida

Desde que a gente voltou de Londres, o Gael está obcecado com a nossa cachorrinha Pitchu. Quando a gente chega na porta de casa, ele começa a gritar de antecipação de vê-la, ele a segue pela casa inteira e adora passar a mão nela e receber umas lambidinhas.

As 5 coisas que eu aprendi com 11 meses do bebê | Estilo ao Meu Redor

4. Embarcando na brincadeira

Não tem jeito, somos pais agora. Podemos tentar ser pais descolados e só deixar o Gael escutar jazz, mas me dei conta do quanto é importante usar brincadeiras e músicas para ensinar novas habilidades. Estamos todos trabalhados nas coreografias agora!

As 5 coisas que eu aprendi com 11 meses do bebê | Estilo ao Meu Redor

5. Não tem competição

Chegou o relatório do primeiro semestre do berçário, junto com a caderninho cheio de arte e de atividades sensoriais! O relatório conta seu desenvolvimento na escola, sua comida preferida (arroz e feijão) e seus amiguinhos (Nicolas e Bento), e no meio de todas as coisas boas e positivas, eu fiquei obcecada por uma frase, “ele ainda não descobriu a possibilidade de se comunicar apontando”. O relatório foi escrito antes da nossa viagem e o Gael tinha só 9 meses na época. Porém, foi a primeira vez que ouvi “ele ainda não”, ao invés de “nossa que esperto, ele já está”. Nós sabemos que cada criança se desenvolve do seu próprio jeito, mas na prática isso é difícil de deixar rolar.

Agora que estamos tão perto da primeira andada, não consigo deixar de desejar que aconteça com 11 meses como se fosse uma meta pessoal. Estou trabalhando isso na análise. Rs

More from Eliza Rinaldi

Estilo ao Meu Redor está fazendo um ano, bora comemorar!

Today, the first of June, it’s been exactly one year since I...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *